sexta-feira, 14 de dezembro de 2012

A casa concha no México

Oi pessoas! Hoje eu vim falar de uma casa muito interessante, situada na cidade do méxico.
Como sou apaixonada pela natureza e especialmente por conchas, achei este projeto muito bacana e inovador.


O mexicano Javier Senosiain é adepto da bioarquitetura. Uma construção orgânica baseada em desenhos inspirados na natureza, em equilíbrio com seu ecossistema.
A inspiração do arquiteto desta vez foi uma concha chamada Nautilus, uma animal marinho que trás no formato de sua concha formas harmoniosas.

A Casa Concha foi construida no México em 2007, a sua arquitetura conta com um amplo espaço na entrada, e as superfícies são sempre orgânicas e contínuas, sempre seguindo a espiral da concha, que termina no quarto, no piso superior. O conceito do interior da casa é dominado por superfícies suaves, escadas em espiral e plantas naturais. Graças aos vitrais que fecham a entrada da concha e as janelas orgânicamente posicionadas, o salão de entrada recebe farta iluminação. Enquanto que a casa é rodeada em três dos lados por edifícios da Cidade do México, o seu lado Oeste (onde estão localizadas as janelas do estilo portal) tem vista magnífica sobre as montanhas.

Separei umas fotos deste bichinho p/ vcs conhecerem melhor.
Este é o Nautilus
Nautilus (vem do grego -”marinheiro”) são cephalopodes (cabeça com pés) marinhos arcaicos que foram muito abundantes no período Paleozóico, existindo ainda um gênero vivo que vive no sudoeste do Oceano Pacífico. Seus pés são modificados para tentáculos, apresentam concha externa ao corpo. Têm uma cabeça dotada de olhos bem desenvolvidos com braços preênsis (que podem segurar).
São nectópodes (da família dos moluscos, que têm só uma barbatana no abdómen são animais que tem os pés achatados e membranosos, próprios para nadar), tendo uma concha formada por uma série de câmaras separadas por paredes divisórias (tabiques), que se comunica por orifícios sifonais, (extensão tubular da abertura da concha, para suporte do sifão). O Nautilus ocupa a última câmara e as outras, cheias de ar, fazem de o papel de flutuadores.
O nome Nautilus originalmente se referia aos polvos pelágicos (de mar aberto) do gênero Argonauta, também conhecido como “Paper Nautiluses”, os povos antigos acreditavam que esses animais utilizavam os braços expandindo-os como velas. Uma curiosidade sobre essa família de animais é que eles se reproduzem apenas uma vez na vida e logo após a reprodução eles morrem.


Casa concha







Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente vc tbém!!!